segunda-feira, setembro 10, 2018

A Ilha do Corvo, que venceu os Piratas, Álbum de BD de José Ruy-Corvo Island, which won the Pirates, BD Album by José Ruy

Acabado de receber. Mais uma prenda do meu amigo José Ruy.
O seu último álbum de BD, "A Ilha do Corvo, que venceu os Piratas".


Uma história de Aventuras como não lia à muito tempo e como sempre com a qualidade narrativa e desenho ótimo do grande Mestre.

Obrigado amigo José Ruy!

Just received. Another gift from my friend José Ruy.
His latest BD album, "Island of the Crow, Who Beat the Pirates."
A story of Adventures as it did not read to long and as always with the narrative quality and great design of the great Master.

Thank you, my friend José Ruy!

"Meu especial amigo
Luís Cruz Guerreiro
 
Estou a enviar-lhe as coordenadas para chegar ao programa da RTP 2 de que lhe falei há pouco.
É um programa de literatura e poesia, que há uns anos vai para o ar nesse canal. É bastante bom, dirigido pelo ator Pedro Lamares que «diz» muito bem e a realização de imagem é soberba, muito adequada e excelente.
Já me fizeram uma entrevista no ateliê, e nessa altura viram que estava a desenhar o livro do Corvo e perguntaram-me pormenores. Ficaram muito entusiasmados em irem comigo ao Corvo para acompanhar a realização da história, e agora o lançamento.
É editado no dia 18 DE SETEMBRO DE 2018 ÀS 23 HORAS.
O PROGRAMA CHAMA-SE: LITERATURA AQUI: https://www.rtp.pt/programa/tv/p32064
 
Estiveram de férias entre julho e agosto e este vai ser o primeiro desta época. Tem cerca de 50 minutos, mas a reportagem e entrevista abrange 15 minutos, o que em televisão é bastante bom, dá para contar muita coisa, sendo a montagem e realização de alto gabarito, como é o caso deste programa.
Não vi ainda a montagem, mas confio na equipa que é excelente, e me acompanhou hora a hora no Corvo, durante 4 dias. Entretanto a TV Açores fez também uma reportagem, mais modesta, mas que dá para divulgar a história desta Ilha «perdida» a Ocidente do Arquipélago, a mais pequena e isolada, mas por isso também a mais emblemática e atraente.
  
Forte abraço de amizade
José Ruy"

segunda-feira, junho 04, 2018

O Ambiente do Festival de BD de Beja / The Environment of the Beja BD Festival

Beja é uma cidade pequena mas tem muitas coisas interessantes e uma vida cultural muito intensa.
O Festival de BD de Beja, porque decorre em diversos pólos mas muito próximos uns dos outros, torna-se por isso numa cidade BD, onde os visitantes e também os participantes se deslocam de um espaço para outro para verem as diversas exposições.
Mapa das Exposições aqui: https://susamonteiro.wixsite.com/festivalbd/mapa

O almoço em conjunto dos participantes também proporciona uma oportunidade de contacto entre todos e revela-se bastante agradável para um "bate papo".
Conheci a Nina Govedarica, viúva do Fernando Relvas recentemente. É muito simpática e compreendeu o meu sentido de humor que é muito corrosivo e difícil. Isso é muito bom sinal e revela muita inteligência.

Estive muito próximo sempre do meu amigo José Ruy, que considero o meu "pai adotivo" em termos não só de BD. Como pessoa adoro-o e sinto muito orgulho dele ser meu amigo.
Também o José Ruy teve a sua exposição temática sobre animais desenhados no Jardim Zoológico de Lisboa. Fui agraciado com um desenho de um leão, feito em poucos minutos com o Mestre.

Conheci finalmente o Fabio Morais em pessoa e a sua esposa, curador do Acervo de Jayme Cortez,  que tinha conhecido no Brasil virtualmente, que apresentei ao José Ruy. O meu amigo José Ruy, ficou muito contente com este conhecimento, porque tinha trabalhado no jornal "O Mosquito", antes de ele emigrar para o Brasil e sabermos que ele tinha muitos originais do Jayme Cortez, proporcionou que contactássemos com o Paulo Monteiro diretor do FIBDB, para uma possível exposição na edição de 2018 e que também se perpetiva já para a edição do Festival de Beja para 2019.


O Paulo Monteiro ficou muito contente com a possibilidade e tudo fez para que nesta edição o Fabio Morais já trouxesse parte considerável do Acervo de Jayme Cortez.
Foi uma das exposições mais importantes a nível histórico, não menosprezando todos os outros autores presentes, que são de grande qualidade artística.
Outra coisa muito importante foi esta:
Museu da Banda Desenhada de Beja - Doação de originais de E. T. Coelho ao futuro Museu da Banda Desenhada de Beja, por Fabio Moraes, com Arlindo Morais, Fabio Moraes e Paulo Monteiro.

Outra foi uma coleção de serigrafias de Jayme Cortez de 1980, assinadas e numeradas, o que muito agradeço ao Fabio Moraes.

A minha Exposição: "Aventuras de Jerílio no séc. XXV-Primeiro episódio-Tudo Começou em Máfio ", ficou no Museu Regional de Beja, enquadrada por um património azulejar do próprio Museu considerável e que abrange desde o azulejo enxaquetado e corda seca de finais do Séc XIV, aos painéis barrocos do séc. XVIII ! Só faltava mesmo os azulejos do séc XXV, o que agora aconteceu.












O Nuno Pereira de Sousa, gostou da minha exposição e divulgou-a no seu Blogue, "Bandas Desenhadas". Agradeço ao Nuno pela divulgação.
Eis a sua mensagem e os links :
"Bom dia, Luís!
Realizámos a divulgação das Aventuras de Jerílio no Século 25, através da fotorreportagem da exposição:
e com um artigo sobre a publicação em formato de revista, bem como a forma dos leitores interessados poderem encomendar 1 exemplar:
Qualquer lapso que tenhamos cometido, informe-nos pf, que corrigiremos a informação.
E mantenha-se em contacto, pois teremos muito prazer em noticiar novidades sobre a obra.
Abraço,
Nuno Pereira de Sousa"

English Version:
Beja is a small city but has many interesting things and a very intense cultural life.
The Beja BD Festival, because it takes place in several poles but very close to each other, becomes a BD city, where visitors and participants also travel from one space to another to see the various exhibitions.

Map of Exhibitions here: https://susamonteiro.wixsite.com/festivalbd/mapa

The lunch together of the participants also provides an opportunity of contact between all and proves itself quite pleasant for a "chat".

I met Nina Govedarica, widow of Fernando Relvas recently. She is very friendly and understood my sense of humor which is very corrosive and difficult. This is a very good sign and reveals a lot of intelligence.
I have been very close always to my friend José Ruy, who I consider my "adoptive father" in terms not only of BD. As a person I love him and I am very proud of him to be my friend.
Also José Ruy had his thematic exhibition on animals drawn in the Zoological Garden of Lisbon. I was awarded a drawing of a lion, made in a few minutes with the Master.

I finally met Fabio Morais himself and his wife, curator of the Jayme Cortez Collection, who had known in Brazil virtually, that I presented to José Ruy. My friend José Ruy, was very pleased with this knowledge, because he had worked in the newspaper "The Mosquito", before he emigrated to Brazil and we know that he had many originals of Jayme Cortez, provided that we contacted Paulo Monteiro director of the FIBDB, for a possible exhibition in the 2018 edition and that is also already expected for the edition of the Beja Festival for 2019.

Paulo Monteiro was very pleased with the possibility and everything made so that in this edition Fabio Morais already brought a considerable part of the Jayme Cortez Collection.
It was one of the most important exhibitions at the historical level, not neglecting all the other authors present, who are of great artistic quality.

Another very important thing was this:
Beja Comics Museum - Original donation of E. T. Coelho to the future Beja Comics Museum, by Fabio Moraes, with Arlindo Morais, Fabio Moraes and Paulo Monteiro.

Another was a collection of serigraphs by Jayme Cortez from 1980, signed and numbered, which I thank Fabio Moraes.

My Exposition: "Adventures of Jerílio in the XXV-first episode - It all began in Mafio", stayed in the Regional Museum of Beja, framed by a tile heritage of the Museum itself considerable, and ranging from the enjaquetado tile and dry rope final from the 14th century, to the baroque panels of the 16th century. XVIII! Only the tiles of the 25th century were missing, which now happened.



Luís Cruz Guerreiro no Festival BD Beja 2018 / Luís Cruz Guerreiro at the Comics Beja Festival 2018

Filme que faz uma descrição da HQ/BD em azulejos de Ficção Científica: "As Aventuras de Jerílio no séc. XXV". Essas pranchas/painéis de Azulejos estão em Exposição, de 25 de Maio  até 10 de Junho de 2018, no Museu Regional de Beja, cujo diretor: Francisco José Paixão organizou uma bonita exposição, integrada no XIV Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja, organizada muito bem pelo seu diretor, Paulo Monteiro e toda a equipa de apoio que fazem de Beja um marco de Referência nos Festivais Internacionais de BD.
Parabéns a todos os que tornaram possível esta minha Exposição. A primeira em Portugal !
Créditos:
Filmagens e Fotos: Luís Cruz Guerreiro e Tina Sesinando
Edição e Montagem: Carlos Gonçalves (g.carlos60@hotmail.com)

Film that describes the HQ / BD in Science Fiction tiles: "The Adventures of Jerílio in the 25th century". These panels / tiles are on display from May 25 to June 10, 2018, at the Regional Museum of Beja, whose director: Francisco José Paixão organized a beautiful exhibition, integrated in the XIV International Festival of Beja Comics, organized very well for its director, Paulo Monteiro and all the support team that make Beja a benchmark in the BD International Festivals.
Congratulations to all who made this my Exposition possible. The first in Portugal!
Credits:
Filming and Photos: Luís Cruz Guerreiro and Tina Sesinando
Editing and Editing: Carlos Gonçalves (g.carlos60@hotmail.com)

Museu Regional de Beja / Beja Regional Museum -Portugal
http://www.museuregionaldebeja.pt/

sexta-feira, março 02, 2018

O Nosso Lugar é um Mundo II - Our Place is a World II

Este conjunto de documentários foi feito em 2017 e está agora disponível no sítio da Câmara Municipal da Moita, esta é a minha participação para esse documentário.

This set of documentaries was made in 2017 and is now available on the website of the Municipality of Moita, this is my participation for this documentary.


As páginas com todos os documentários pode ser vista aqui - The pages with all the documentaries can be seen here:
https://www.cm-moita.pt/pages/1373?faqs_list_19_page=1
e aqui - and here:
https://www.cm-moita.pt/pages/1373?faqs_list_19_page=2

Ficha Técnica - Datasheet
Realização e imagem - Realization and image
Margarida Leitão
Produção - Production
Departamento de Assuntos Sociais e Cultura / Divisão de Cultura e Desporto / Sofia Figueiredo
Realização, imagem e Som - Realization, image and sound
Margarida Leitão
Montagem
João Braz
Margarida Leitão
Genéricos, Pós produção de Imagem e Som - Generic, Post Production of Image and Sound
João Braz
2017

sábado, fevereiro 03, 2018

As coisas que se encontram na Rede... / The things that are in the Net ...

Buscando por um painel de azulejos, que fiz há muito tempo, deparo-me com esta pa´gina que desconhecia e faz referência ao meu trabalho duma maneira muito generosa e também ao património de Alhos Vedros.
Parabéns ao autor(a) e muito obrigado pela lembrança.

Looking for a tile panel, which I did a long time ago, I come across this page that I did not know about and refers to my work in a very generous way and also to the heritage of Alhos Vedros.
Congratulations to the author and thank you very much for the remembrance.

Coysas , Loysas, Tralhas Velhas...

quinta-feira, janeiro 25, 2018

Painéis de Azulejo na Biblioteca de Alhos Vedros - 2ª. Parte / Tiles in the Library of Alhos Vedros - 2 nd. Part

Painéis de Azulejo na Biblioteca de Alhos Vedros - 2ª. Parte. Resumo do que foi a criação, produção e colocação dos Painéis de Azulejos na Biblioteca de Alhos Vedros pelo Artesão Azulejista do nosso Concelho, Luís Cruz Guerreiro, da Azulejaria Artística Guerreiro. O vídeo mostra-nos o desenvolvimento, criatividade etc e a colocação dos mesmos.


ArtísticTiles in the Library of Alhos Vedros - 2nd. Part.
Summary of what was the creation, production and placement of the Tiles in the Library of Alhos Vedros by the Azulejo Artisan of our County, Luís Cruz Guerreiro, of the Azulejaria Artística Guerreiro. The video shows us the development, creativity etc and the placement of them.



A BXBTV é um canal de distribuição de conteúdos online direcionado exclusivamente para a Baixa da Banheira: https://bxbtv.wordpress.com/
BXBTV is an online content distribution channel directed exclusively to Baixa da Banheira. https://bxbtv.wordpress.com/


Painéis de Azulejo na Biblioteca de Alhos Vedros - 1ª. Parte / Tiles in the Library of Alhos Vedros - 1st. Part

Painéis de Azulejo na Biblioteca de Alhos Vedros - 1ª. Parte. Resumo do que foi a criação, produção e colocação dos Painéis de Azulejos na Biblioteca de Alhos Vedros pelo Artesão Azulejista do nosso Concelho, Luís Cruz Guerreiro, da Azulejaria Artística Guerreiro. O vídeo mostra-nos o desenvolvimento, criatividade etc até á colocação do primeiro painel.

Tiles in the Library of Alhos Vedros - 1st. Part.
Summary of what was the creation, production and placement of the Tiles in the Library of Alhos Vedros by the Azulejo Artisan of our County, Luís Cruz Guerreiro, from the AAG Artístic Tiles. The video shows us the development, creativity etc. until the placement of the first panel.


A BXBTV é um canal de distribuição de conteúdos online direcionado exclusivamente para a Baixa da Banheira: https://bxbtv.wordpress.com/
BXBTV is an online content distribution channel directed exclusively to Baixa da Banheira. https://bxbtv.wordpress.com/

Artistas D'Aqui na AVTV-AAG #2 / Artistas D'Aqui in AVTV-AAG #2

Neste filme da Alhos Vedros TV, Luis Cruz Guerreiro da Azulejaria Artística Guerreiro explica-nos o processo da criação de cores nos seus trabalhos artísticos e mostra-nos com tudo isso foi importante para a criação da sua banda desenhada em azulejo.

In this film of Alhos Vedros TV, Luis Cruz Guerreiro from AAA explains the process of creating colors in his artwork and shows us all that was important for the creation of his comic book, made in tiles.


http://alhosvedrostv.wixsite.com/alhosvedrostv
A Alhos Vedros TV é um projecto local de divulgação de tudo o que diz respeito à nossa terra, desde eventos, a estados sociais, ambientais e outros. Queremos ainda dar a conhecer a vida antiga e a História da nossa terra.
Alhos Vedros TV is a local project to disseminate everything that concerns our land, from events, to social, environmental and other states. We still want to make known the ancient life and history of our land.

quarta-feira, novembro 22, 2017

Encontro com José Ruy e visita à Amadora BD 2017 / Meeting with José Ruy and visit to Amadora BD 2017

No dia 12 de Novembro, fui visitar o meu amigo José Ruy, (link #2), (link#3) conceituado artista na área da História em Quadrinhos/BD Portuguesa e que tem o mais longo historial de produção contínua na 9ª Arte nacional.
O encontro foi na Amadora, almoçamos juntos e depois fomos visitar o Amadora BD 2017.
O José Ruy fez-me uma visita guiada em que me mostrou a sua presença na Galeria dos Ilustres no Teto da Biblioteca do Rui Pimentel, famoso cartunista português.
Também me mostrou a sua imagem mestriamente desenhada por Nuno Saraiva (link #2) e que figura no cartaz deste ano do Amadora BD.

Além de pormos as conversas em dia, foi-me incumbida a grata missão de lhe entregar o Álbum Zodiako do grande artista português que fez a maior parte da sua brilhante carreira no Brasil, Jayme Cortez, (link#2) que me foi ofertada pelo curador do seu acervo no Brasil, Fábio Moraes.
José Ruy e Jayme Cortez começaram ambos no jornal "O Mosquito", onde também trabalhou o Mestre, Eduardo Teixeira Coelho, o ETC), que depois também emigrou e que fez carreira em França.

Este foi mais um passo de uma ideia que anda a germinar desde há algum tempo e que se Deus quiser, terá pernas para andar.

Reportagem do Amadora BD, por Jorge Machado Dias e publicada no seu Blog de BD Kuentro.












On November 12, I visited my friend José Ruy, (link # 2), (link # 3) a renowned artist in the area of ​​Comics / BD Portuguesa and who has the longest record of continuous production in the 9th National Art .
The meeting was in Amadora, we had lunch together and then we went to visit the Amadora BD 2017.
José Ruy gave me a guided tour in which he showed me his presence in the Gallery of Illustrious People on the Ceiling of the Library of Rui Pimentel, famous Portuguese cartoonist.
He also showed me his image masterfully designed by Nuno Saraiva (link # 2) and featured in this year's poster of Amadora BD.

In addition to the talks, I was grateful to have the Zodiako Album of the great Portuguese artist who made the most of his brilliant career in Brazil, Jayme Cortez, (link # 2) given to me by curator of his collection in Brazil, Fábio Moraes.
José Ruy and Jayme Cortez started both in the newspaper "The Mosquito", where he also worked the Master, Eduardo Teixeira Coelho, the ETC), who later also emigrated and made a career in France.

This was another step of an idea that has been germinating for some time and that God willing, will have legs to walk.

Follow the links in the Portuguese version.

Report of Amadora BD, by Jorge Machado Dias and published in his BD Kuentro Blog.

quinta-feira, novembro 09, 2017

Artistas D'Aqui na AVTV / Artistas D'Aqui in AVTV

Artistas D'Aqui, é o titulo para uma mostra dos trabalhos de vários artistas da nossa região. O 1º desses trabalhos é o Luis Cruz Guerreiro - Azulejista que nos apresenta o seu trabalho que resultou nos Painéis do Mercado Municipal na Moita

Artistas D'Aqui, (Artists from Here), is the title for a show of the works of several artists of our region. The first of these works is Luis Cruz Guerreiro - Azulejista who presents us his work that resulted in the Panels of the Municipal Market in Moita



http://alhosvedrostv.wixsite.com/alhosvedrostv
A Alhos Vedros TV é um projecto local de divulgação de tudo o que diz respeito à nossa terra, desde eventos, a estados sociais, ambientais e outros. Queremos ainda dar a conhecer a vida antiga e a História da nossa terra.
Alhos Vedros TV is a local project to disseminate everything that concerns our land, from events, to social, environmental and other states. We still want to make known the ancient life and history of our land.

quarta-feira, outubro 11, 2017

Os 4 Painéis do Foral de Alhos Vedros / The 4 tile panels of Epistle Forum of Alhos Vedros

A elaboração dos painéis demorou três meses de trabalho intenso.
O agrado com que a população os aceitou e os parabéns que me têm dado, compensou o esforço e o adiamento de uma viagem de avião, que tive de fazer, para que ficassem prontos e colocados na parede, na altura combinada. Antes das Festas de Alhos Vedros começarem, a 26 de Julho de 2017.

The preparation of the panels took three months of intense work.
The pleasure with which the people accepted them and the congratulations they have given me, made up for the effort and postponement of a plane trip, which I had to make, so that they would be ready and placed on the wall at the combined time. Before the Festivities of Alhos Vedros begin, in the 26 of July of 2017.



1-Painel com o Foral de Alhos Vedros com friso de inspiração na arquitetura Manuelina, em azul e branco e interior com a carta de Foral em cores, que reproduz em grande a primeira página da carta de Foral de Alhos vedros, original de 1500. Um pequeno quadro na parte inferior direita também em cores, mostra o Rei D. Manuel I a assinar a carta de Foral. 
No canto inferior esquerdo, aparece o texto em português atual. 
Em baixo, uma flamula com a inscrição: "500 Anos do Foral de Alhos Vedros".
Dimensões: 165 cm de altura por 105 cm de largura. (77 azulejos de 15 x 15 cm).

1-Panel with  Epistle Forum of Alhos Vedros with a frame of inspiration in Manueline architecture, in blue and white and interior with the letter of Foral, in colors, which reproduces in large the first page of the letter of Epistle Forum of Alhos Vedros, original of 1500. A small picture in the lower right also in color, shows King D. Manuel I signing the letter of Foral.
In the lower left corner, the current Portuguese text appears.
Below, a banner with the inscription: "500 Years of the Foral de Alhos Vedros".
Dimensions: 165 cm high by 105 cm wide. (77 tiles of 15 x 15 cm).


2-Painel com várias temáticas da viticultura, de que o antigo concelho de Alhos Vedros era grande produtor em vinhos de boa qualidade, enquadrado numa composição em que decorre uma feira da época, perto do pelourinho de Alhos Vedros.
Dimensões: 165 cm de altura por 240 cm de largura. (178 azulejos de 15 x 15 cm).

2-Panel with several themes of viticulture, of which the old county of Alhos Vedros was a great producer of good quality wines, framed in a composition in which a fair of the era takes place, near the pillory of Alhos Vedros.
Dimensions: 165 cm high by 240 cm wide. (178 tiles of 15 x 15 cm).




3-Painel com várias temáticas agricolas com o poço "mourisco", em tema principal, enquadrado numa composição rural. Friso azul e amarelo torrado e interior em azul e branco.

Dimensões: 165 cm de altura por 240 cm de largura. (178 azulejos de 15 x 15 cm).

3-Panel with several agricultural themes with the "Moorish" well, in main theme, framed in a rural composition. Blue and yellow lace trim and blue and white interior.
Dimensions: 165 cm high by 240 cm wide. (178 tiles of 15 x 15 cm).


4-Painel que retrata a construção naval, a extração de sal e a pesca. Situado no Cais Velho de Alhos Vedros, com reconstituição histórica livre.
Dimensões: 165 cm de altura por 240 cm de largura. (178 azulejos de 15 x 15 cm).

4-Panel depicting shipbuilding, salt extraction and fishing. Situated on the Old Pier of Alhos Vedros, with free historical reconstitution.
Dimensions: 165 cm high by 240 cm wide. (178 tiles of 15 x 15 cm).



Estes últimos três painéis, não pretendem ser um retrato do fiel da época seiscentista,até porque não existem documentos iconográficos ou imagética que reporte Alhos Vedros em 1500. São apenas uma reconstituição histórica em que tive liberdade criativa, sem fugir ao tema.

These last three panels do not pretend to be a portrait of the faithful of the seventeenth century, because there are no iconographic or imaginary documents that report Alhos Vedros in 1500. They are only a historical reconstruction in which I had creative freedom, without evading the theme.



terça-feira, setembro 26, 2017

Mais uns clientes satisfeitos ! _ Des clients plus satisfaits !

Gostei de fazer estes azulejos personalizados para o "Rancho Folclórico Centro Lusitano de Zurique"
, na Suiça e eles também gostaram.

Obrigado à Sofia e ao Rancho Folclórico pela encomenda.

J'ai aimé faire ces carreaux personnalisés pour le "Rancho Folclórico Centro Lusitano de Zurique", en Suisse, et ils l'ont également aimé.

Merci à Sofia et au Ranch Folklorique pour la commande.

domingo, setembro 24, 2017

O trabalho de Pesquisa para os painéis de azulejos "Foral de Alhos Vedros", esboços e pintura / The work of Research for the tiles panels "Foral de Alhos Vedros", sketches and painting

De Março a 23 de Julho de 2017, começou um trabalho imenso de pesquisa e seleção de imagens, desenho de esboços e pintura e cozedura dos 4 painéis de grandes dimensões.
O trabalho de pesquisa foi moroso e ocupou mais de um mês. As imagens tinham de apresentar diversos temas rurais e marítimos, desde a vindima, a trabalhos rurais, extração do sal, construção naval e trabalho de reconstituição de edifícios que agora estão completamente diferentes, como é o caso do Moinho de Maré do Cais de Alhos Vedros, os esboços seguiram-se e começou o trabalho de pintura, que me ocupou uma média de 12 horas por dia, inclusive sábados e domingos.

Encomendei ao meu amigo Carlos Gonçalves, fotógrafo e documentalista da Baixa da Banheira TV, que me filmasse em todas as fases de elaboração deste monumental trabalho e que vai resultar num documentário a ser publicado brevemente.





From March to July 23, 2017, immense work began on research and selection of images, drawing sketches and painting and baking of the 4 large panels.
The research was time consuming and took more than a month to complete. The images had to present diverse rural and maritime themes, from the harvesting, the rural works, extraction of the salt, shipbuilding and reconstruction work of buildings that are now completely different, as it is the case of the Tide Mill of Alhos Vedros pier, the sketches followed and began the painting work, which occupied me an average of 12 hours a day, including Saturdays and Sundays.

I asked my friend Carlos Gonçalves, photographer and documentalist of "Baixa da Banheira TV", to shoot me in all the phases of the elaboration of this monumental work and that will result in a documentary to be published briefly.

domingo, junho 11, 2017

Painéis de Azulejos "500 Anos do Foral de Alhos Vedros"-Tiles Panels "500 Years of the Epistle Forum of Alhos Vedros"

Descrição dos trabalhos sobre os 500 anos do Foral de Alhos Vedros
para a Revista Foral:
Em março de 2017, recebi na minha Oficina uma comitiva em visita que me viria a encomendar um conjunto de painéis de grandes dimensões, que me iriam ocupar desde essa altura até 23 de Julho de 2017, altura em que pus a cozer o último painel !

Na ilustre comitiva estiveram presentes, o vice-presidente da Câmara Municipal da Moita, Daniel Figueiredo, também ele um artista, que conheço no campo da escultura, o presidente da Junta de Freguesia, Manuel Graúdo, a Técnica Superior do Departamento de Assuntos Sociais e Cultura, Dr.ª Maria Clara, que tanto tem feito pela divulgação da história local, e o principal mentor das comemorações do Foral de Alhos Vedros, com a publicação da Revista Foral 2014, desde dezembro de 2007 e que perfaz agora 10 anos, e também o organizador da Feira Medieval de Alhos Vedros, que teve a sua primeira edição em maio/junho de 2008, Vítor Cabral.

Da conversa aberta e profícua, ficou a ideia de que a temática seiscentista dos trabalhos a realizar em painéis de azulejos seria mais enfatizada para o lado dos trabalhos rurais e atividades que se faziam nesses anos de 1500, em que o povo laborava e fazia a riqueza do antigo concelho de Alhos Vedros em detrimento da exaltação da nobreza e do clero da altura.

Situada a temática nas Artes e Ofícios da altura, foram desenhados os esboços a partir de uma pesquisa de imagens que demorou semanas a consultar e a selecionar e transformar. As atividades mais importantes eram, no séc. XVI, em Alhos Vedros, a agricultura em geral e a viticultura em particular, que representava grande parte da terra cultivada em vinhedos, a extração do sal e a pesca, a construção de naus e caravelas, em que, para isso, teriam sido plantados pinhais de grandes dimensões no concelho de Alhos Vedros, além do ofício de mercar os produtos provenientes da agricultura, pelos comerciantes locais. Um painel com a reprodução do Foral de Alhos Vedros, e a sua tradução do português arcaico para o português atual, não poderia ser esquecido neste conjunto de quatro painéis.

                   Alguns esboços para os painéis / Some sketches for the panels







Description of the work on the 500 years of the Foral of Alhos Vedros
For the Foral Magazine:

In March of 2017, I received in my workshop a delegation that would come to order a set of large panels that would occupy me from that time until July 23, 2017, when I set the last panel!

In the illustrious entourage, Moita's deputy mayor, Daniel Figueiredo, also an artist, who I know in the sculpture field, the President of the Parish Council, Manuel Graudo, the Higher Technician of the Department of Social Affairs and Culture, Dr. Maria Clara, who has done so much for the dissemination of local history, and the main mentor of the commemorations of the Foral de Alhos Vedros, with the publication of Foral Magazine 2014, since December 2007 and now 10 years, and Also the organizer of the Medieval Fair of Alhos Vedros, which had its first edition in May / June 2008, Vítor Cabral.

From the open and fruitful conversation, the idea was that the seventeenth-century themes of the works to be done in tile panels would be more emphasized for the side of the rural works and activities that took place in those years of 1500, in which the people worked and made the wealth Of the old council of Alhos Vedros to the detriment of the exaltation of the nobility and the clergy of the height.

Based on the theme in the Arts and Crafts of the time, sketches were drawn from an image search that took weeks to consult and select and transform. The most important activities were, in the 19th century, XVI, in Alhos Vedros, agriculture in general and viticulture in particular, which represented a large part of the land cultivated in vineyards, salt extraction and fishing, construction of ships and caravels, in which, for that, they would have been planted Large pine forests in the county of Alhos Vedros, as well as the trade of locally marketed agricultural products. A panel with the reproduction of Foral de Alhos Vedros, and its translation from archaic Portuguese to present Portuguese, could not be forgotten in this set of four panels.

A Revista Foral #13 de junho de 2017 publicou um texto e imagens, muito bem feito graficamente, sobre os painéis do Foral.
The Foral Magazine # 13 of June of 2017 published a text and images, very well done graphically, on the panels of the Foral.


terça-feira, dezembro 13, 2016

Brevemente o Escudo reconstruído ! Soon the Shield rebuilt !


Previsão

Esta página é a original feita por mim em finais de 1999, e é propositadamente saudosista e feita numa versão muito antiga
de html, serve como depósito de recordações. A primeira página original do "Escudo" foi feita em 1998 pelo Elvis, um amigo meu que trabalhava na construção de Web pages fez a partir dum esboço meu, a página O ESCUDO, com um grafismo muito aproximado ao que ainda tem atualmente. Efetivamente o nome do boletim joga com a dualidade de ter sido o escudo a nossa moeda oficial durante dezenas de anos que em 1998 ainda o era, e quiça o voltará a ser... e com a ideia medieval de ser o Escudo do Guerreiro, como está presente no logotipo da AAG desde a sua fundação em 1989. 

​ Esta 5ª Série retoma o grafismo clássico da 1ª Série, sendo as cores utilizadas na página, de novo, o azul e branco.

As páginas do Escudo estavam alojadas no sapo.pt, que as removeu.
Recentemente o http://arquivo.pt/ disponibilizou as páginas antigas do Escudo que eu pensava estarem para sempre inacessíveis !
Aí estão elas mais ou menos como as deixei. Podem dar uma vista de olhos nelas, enquanto não coloco a nova página na Rede: 
Obrigado ao Arquivo.PT, eis a sua página no FaceBook:

Preview
This page is the original made by me in late 1999 and is purposely nostalgic and made a very old version of html, serves as memories deposit. The first page of the original "Sheild" was made in 1998 by Elvis, a friend of mine who worked in the construction of web pages made from  my sketch of  the page SHIELD, with a very rough graphics to still currently have. Effectively the newsletter name plays with the duality of being the shield "Escudo", our official currency for decades that in 1998 still was, and perhaps it will the return to be ... and the medieval idea of being the Shield Warrior, as is present in the AAG logo since its founding in 1989.

This 5th Series follows the traditional graphics of the 1st series, and the colors used on the page, again, blue and white.

The AAG Shield pages were housed in sapo.pt, that removed all of them.
http://arquivo.pt/ recently released the old pages of the AAG Shield that I thought to be forever inaccessible!
There they are more or less like I left them. You can take a look at them until I put the new in the Internet:
Thanks to Arquivo.PT, here his page on FaceBook: